8 de agosto de 2018

Especial Bienal do Livro SP 2018: Emirado de Sharjah apresenta mais de 40 obras traduzidas para o português



O Emirado de Sharjah, eleito “Capital Cultural do Mundo Árabe 2014” e “Capital Mundial do Livro em 2019” pela UNESCO, participa da 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo como Convidado de Honra e apresenta autores e obras traduzidas para o português.

Terceira maior cidade dos Emirados Árabes Unidos, Sharjah quer aproveitar o evento para estreitar laços com a comunidade brasileira e promover trocas literárias entre os dois países. Entre 3 e 12 de agosto, durante a feira, serão apresentadas mais de 40 obras traduzidas do árabe para o português pela primeira vez.

A participação também incluirá sessões de leitura de poesia com autores árabes, discussões sobre o mercado editorial e shows de música tradicional, além de workshops de decoração de máscaras e fabricação de cestos tradicionais dos Emirados realizados pelo Conselho de Artes Contemporâneas, Irthi. Ahmed Al Ameri, chairman da Sharjah Book Authority (SBA), entidade que supervisiona a participação de Sharjah na Bienal, diz: “Nossa participação na Bienal de São Paulo é um reflexo da visão e dos esforços de Sua Alteza, o Sheik Dr. Sultan bin Muhammad Al Qasimi, membro do Conselho Supremo e Governante de Sharjah, para estabelecer fortes laços culturais com comunidades em todo o mundo por meio de interação e intercâmbio contínuos”. 

E adiciona: “Para isso, conduziremos diversas discussões com nossas contrapartes no Brasil e alavancaremos nossa presença em um dos centros literários mais vibrantes da América Latina, além de explorar formas de impulsionar a publicação de traduções em árabe e em português. O Brasil tem uma grande população de descendência árabe e a presença de Sharjah em São Paulo dará ainda mais força à parceria entre os dois países.” 

Durante a feira, Sharjah também apresentará projetos literários locais como o “Conhecimento sem Fronteiras”, uma iniciativa do governo de Sharjah para incentivar a leitura que já resultou na distribuição de livros para mais de 42 mil famílias no emirado. Para Luís Antonio Torelli, presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL), Sharjah trará um brilho especial ao evento e certamente encantará o público de mais de 600 mil visitantes que frequentam a Bienal do Livro. 

“Será uma oportunidade inédita para jovens, crianças, adultos, profissionais da educação e do livro ter um contato com essa cultura tão rica. A meta é aproximar nossos autores e leitores, fortalecer o relacionamento entre nossos mercados editoriais”, comenta. 

Sharjah será representada na Bienal do Livro de São Paulo por delegações de diversas instituições culturais e acadêmicas, incluindo: Sharjah Book Authority (SBA), Emirates Writers Union, Emirates Publishers Association, Departamento de Cultura de Sharjah, Sharjah Institute for Heritage, Dr. Sultan Al Qasimi Centre for Gulf Studies, Sharjah Media Corporation, UAE Board on Books for Young People, Knowledge without Borders, 1,001 Titles, Al Qasimi Publications, Kalimat Group, NAMA Women Advancement Establishment, Irthi Contemporary Crafts Council, Sharjah Business Women Council (SBWC), e a American University of Sharjah. 

Serviço 
Sharjah na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo 
Quando: 3 a 12 de agosto de 2018 
Onde: Estande G030 - Anhembi (Av. Olavo Fontoura, 1.209 - Santana - São Paulo/SP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário