22 de setembro de 2017

Notícia: Associação realça e une autores de romance policial, suspense e terror

Escritores de romance, suspense e terror, podem comemorar. A escritora Cláudia Lemes desenvolveu uma associação que une autores destes três gêneros. Trata-se da ABERST (Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror). Além da união, a ABERST tem como objetivo desenvolver a confraternização e a troca de experiências.
A Associação é uma organização pioneira entre os escritores. São gêneros que surgiram no Brasil na década de 1920 do século passado e até os anos 1970, a cada dez anos surgiu algum escritor ou obra relevante. Nos anos 1970, as coleções infanto-juvenis, como as das Edições de Ouro e a Vagalume foram responsáveis pelo surgimento de mais gente e de livros policiais, de suspense e de terror. Somente neste século parece que, finalmente, o tema emplacou e temos o surgimento de muitos nomes e obras que estão ganhando os leitores do país e do mundo. A ABERST surgiu exatamente para nos ajudar a acelerar isso com qualidade. (Tito Prates - Secretário da ABERST)
De acordo com a idealizadora, "a inspiração veio da vontade de unir os escritores dos gêneros e de uma palestra". A autora decidiu criar esta associação e abriu um grupo no Facebook, o qual foi agregando dezenas de autores interessados. Atualmente ele tem aproximadamente 200 escritores.
"Já temos nosso estatuto e nossa logo, fizemos eleições e nossa Assembleia Geral e, agora, estamos no processo de registro da Associação. Nossa primeira ação, a rifa de arrecadação de fundos para o registro, está sendo um sucesso. Todas as rifas foram vendidas a R$ 5 cada e o prêmio será sorteado daqui uma semana, valendo mais de 25 livros para o vencedor, incluindo exemplares raros da Agatha Christie e Stephen King. Já temos nossa fanpage no Facebook, que bateu 300 seguidores em 24 horas e nosso site já está sendo montado. As primeiras ações serão de divulgação de autores no site e um projeto de parceria com blogs. Tivemos mais de 60 interessados e 25 passaram na seleção. Eles vão divulgar os autores associados." (Cláudia Lemes - Idealizadora da ABERST)
Entre outras finalidades da associação, estão: A divulgação das obras e dos autores dos gêneros; a organização de eventos para divulgação dos autores associados e suas obras; a divulgação de romances, antologias e outras obras relacionadas aos gêneros; a organização de palestras e cursos sobre escrita e publicação; a divulgação e apoio aos períodos de pré-venda, venda, eventos de lançamentos de obras dos gêneros suspense, terror e romance policial dos associados; o fortalecimento dos gêneros no cenário literário atual no Brasil; a promoção de ações de combate a pirataria de livros; e a criação e organização de premiação anual de autores e obras dos gênero.  "Teremos  premiação, daremos cursos relacionados à escrita e publicação com grandes descontos para associados. Eles serão divulgados pelos blogs parceiros e em nossa fanpage, site e Instagram", revela Cláudia.
"Acho que a associação chega para institucionalizar a união dos autores de gênero no país. As redes sociais já têm conseguido colocar os autores em contato, fazendo-os trocar ideias, tocar projetos juntos e se ajudarem. Acho que a associação ampliará esses laços. Em relação à literatura de gênero, ela ainda engatinha no país, apesar de já existir há várias décadas. Acredito que as pequenas editoras, as plataformas de publicação independente e a blogosfera literária têm ajudado bastante num processo de ampliação dessa literatura no país. A ABERST é mais um passo nesse processo de amadurecimento da literatura de gênero." (Vitor Abdala - Conselheiro da ABERST)
Os autores que tiverem interesse em participar desta associação devem ter pelo menos uma obra dos gêneros publicada (auto-publicada ou de forma tradicional) com ISBN válido, se registrar no site da ABERST e preencher o formulário.
"A ABERST terá o intuito de promover a literatura, facilitar a comunicação entre escritores e leitores. De um modo geral as redes sociais são responsáveis pelo o maior interesse dos leitores de ler esses gêneros nacionais. E acredito que com a Associação isso pode ser ainda maior!" (Jhefferson Passos - Tesoureiro da ABERST)
Para Cláudia Lemes, estes gêneros literários possuem excelentes escritores nacionais, contudo "as editoras não têm oportunidade de conhecer bem esses autores e, muitas vezes, os leitores também não". E esta é uma das metas da ABERST. "Queremos mostrar quem são, o sucesso que seus livros fazem, bem como suas histórias", garante a idealizadora do projeto.
"Destaco dois objetivos da ABERST: promover um contato maior entre os escritores desses gêneros no Brasil, que a meu ver estão bastante dispersos, e chamar a atenção das editoras brasileiras que publicam esses gêneros para que elas tomem conhecimento de novos autores e possamos, juntos, ajudar a disseminar ainda mais a literatura brasileira entre o público leitor. Esses gêneros literários sempre tiveram uma história no Brasil, mas pouca divulgação." (Fábio Fernandes - Conselheiro da ABERST)
Saiba mais informações sobre a ABERST na página do Facebook da associação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário