9 de setembro de 2016

Notícia: Autores da Arwen promovem suas obras na Bienal



A 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo 2016 terminou no último domingo e foi sucesso absoluto. Entre as editoras estreantes da vez, a Arwen chegou com lançamentos e diversos autores divulgando suas obras.

Entre eles estiveram presentes no estande Letícia Godoy, Eder A. S. Traskini e Ricardo de Jesus, todos promoveram sessão de autógrafos.

Letícia Godoy com seu "rebento" na Bienal
Foto: Rodrigo Mozelli
A obra de Letícia é a literatura fantástica Deixe-Me Entrar e fala de duas facções de vampiros e de caça às bruxas no mundo moderno. No meio de tudo isso, a protagonista Julianne Ipswich deve enfrentar perigos que a espreitam enquanto ela tenta descobrir mais sobre sua origem. "Tudo o que se passa na obra aconteceu em jogos de RPG que eu jogava quando mais nova. Então, digamos, eu 'vivi' esta história, e ela era tão intensa que, em determinado momento da minha vida, misturei ficção com realidade. O processo de escrita dele foi como uma espécie de terapia para mim", conta a autora, que o desenvolveu ao longo de sete anos por conta de suas pesquisas, pois ela queria entender onde poderia inovar. "Já que é um livro com vampiros, as pessoas já pensam que será clichê, então tive que pensar muito em como escrever e desenvolver meu próprio estilo."

Em outubro, ela lança Borboremas, romance policial independente. Já Deixe-me entrar terá outras duas continuações, sendo que o próximo, Deixe-me Ver, será lançado em 13 de fevereiro e está em processo de revisão, além de já possuir capa.

Sinopse de Deixe-me Entrar: Julianne Ipswich cresceu confinada no internato Le Rosey, afastada de sua família com o pretexto de receber uma educação de qualidade. Este fato sempre a incomodou e o maior desejo de Julianne era descobrir a verdade para que a família tenha a afastado, uma vez que não ficou convencida de que a preocupação com os seus estudos seria o único motivo. Ao completar 15 anos, ela retorna para Stone Forest, a cidade de seus pais, e, aos poucos, acaba descobrindo mais do que gostaria de saber. Cercada por muito mais perigos e desafios do que ela jamais pôde imaginar que surgiriam em sua vida, Julianne precisará desvendar os mistérios de seu passado e preparar-se para os desafios do futuro rapidamente se quiser sobreviver. As vozes se misturam, os olhos sedentos nunca param de espreitar e o perigo está onde ela menos imagina. Será que Julianne conseguirá enfrentar tudo isso?


Eder já trabalha na continuação de Stânix
Foto: Rodrigo Mozelli
Quem também esteve trabalhando bastante no estande da Arwen para divulgar seus livros foi Eder A. S. Traskini, autor da trilogia fantástica Stânix, que trata de um jovem elfo num mundo medieval que, apesar de ter todas as características élficas, não sabe que é um deles. Com o tempo, ele descobre ser alvo de uma profecia e descobre coisas sobre, o passado, sobre o futuro e sobre o destino.

O autor disse ao BioLivros como é participar da Bienal. "É oportunidade ímpar, realmente única para os escritores, estejam eles começando agora ou já sejam consagrados. Não há lugar parecido no circuito literário que você consiga passar sua obra para tantas pessoas e conhecer novos leitores. É minha segunda como autor e estou muito feliz com o resultado, pois consegui esgotar meus livros duas vezes, superando bastante minha meta", comemora. Na Bienal de 2014, ele participou pela Novo Século, onde havia lançado originalmente o primeiro volume de Stânix. "O estande era bem maior, com maior fluxo de pessoas e era de esquina, mas vendi menos livros lá do que agora. Então, vim com a expectativa de manter o nível, mas fiquei surpreso e feliz em ver isso superado."

O terceiro e último livro da saga tem um nome provisório que deve ser o nome final, porém, Eder prefere não revelar por ora. "Mas tenho que entregá-lo esse ano, pois ele será lançado em abril de 2017", afirma o escritor.

Sinopse de Stânix: O Poder dos Elementos: Durante a primeira guerra, liderada pelo tirano Syrt, o reino foi salvo pela magia e inteligência dos elfos. Contudo, uma profecia levou a raça a deixar o reino. Agora, uma segunda guerra está iniciando e o reino está sem seus mais fortes protetores. Aaron foi abandonado muito jovem e não sabe que é um elfo. Quando é incumbido de uma missão para tentar salvar Mharol, a cidade onde cresceu, descobre muito mais do que estava preparado para saber. Ele é peça essencial no destino de Stânix, suas decisões podem salvá-la ou destruí-la. A profecia está dita e Stânix está em suas mãos. Entre elfos, anões, dragões, magia e espadas... O autor Eder A. S. Traskini traz a você uma narrativa medieval envolvente e que vai te surpreender.


Sinopse de Stânix: A Fúria dos Dragões: Depois de descobrir que uma profecia o proclama como o único capaz de salvar todo o reino, Aaron se vê com responsabilidades que nunca imaginou ter na vida. Iniciando o treinamento com Alice, começa a finalmente dominar seu elemento base: o fogo. Mas será isso suficiente para quando a hora chegar? Enquanto os elfos partirão para as Terras Desconhecidas para encontrar a raça ancestral dos dragões – os Askan – Joe, Sora e Terek têm a missão de descobrir o paradeiro dos outros dois elfos aos quais a profecia se refere. No entanto, eles descobrem muito mais do que isso. Traições e surpresas espreitam pelo caminho com consequências fatais. Podem os dragões ficar de algum lado nesta guerra ou sua fúria milenar voltará para destruir o reino todo? Teriam Aaron e Alice trazido a desgraça a Stânix? Eles estão de volta.
Ricardo tem outros quatro livros de poesia
Foto: Rodrigo Mozelli

Por fim, autor que estava em lançamento e autógrafos na Bienal com seu primeiro livro, o mineiro Ricardo de Jesus também comenta sobre sua primeira experiência na Bienal. "Experiência maravilhosa. Vim mais como expectador como autor. Sou fã da galera toda aqui, vim para conhecer todo mundo e está sendo (foi) uma experiência nova, mas muito gratificante." Jesus veio divulgar seu quinto livro, Célula 2, o seu primeiro livro de ficção - que terá outras duas continuações. "Acho que a ideia de escrever essa história veio da minha crença de que nunca estamos sozinhos, nem aqui, nem no nosso planeta e nem no nosso Universo. Sou convicto disso", comenta.

A obra começa no Brasil, contando a história de Erik que, até seus 14 anos, tinha uma vida comum, mas algumas coisas começam a acontecer com ele, o que o faz buscar mais informações sobre suas origens, que tem a ver com algo chamado Célula 2. O segundo livro já tem nome: Fragmentos, com provável início de pré-venda em outubro. Já o terceiro livro, com nome definido, porém ainda sem autorização para ser divulgado, tem previsão de lançamento para o ano que vem. Para mais informações sobre as demais obras do autor, acesse seu site.



Sinopse de Célula 2: O que você faria se sua vida mudasse radicalmente de uma hora para outra? Erik era um garoto comum, que tinha consciência de que era filho adotado e nem por isso deixava de amar seus pais incondicionalmente. Porém, depois de seu décimo quinto aniversário, coisas estranhas começam a acontecer e ninguém parece ser capaz de explicá-las. Em busca de respostas, ele vai descobrir que nem tudo é o que parece ser e que uma simples mensagem pode mudar o curso de toda uma vida. Por onde começar? O que fazer? As respostas estão na sua célula! Na Célula 2.

3 comentários:

  1. Oi Rodrigo!

    A Bienal parece que rendeu bem! Todos os livros possuem boas premissas e as capas são ótimas! E bem legal eles estarem no estande dando autógrafos <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Mesmo com o fim dolorido da Bienal, a gente percebe nitidamente que tanto autores quanto leitores, continuam firmes nos seus livros. E isso é o que importa. É preciso levar leitura a todos!!!
    E a Bienal sempre deixa esse rastro de vontades!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Amei o post! Obrigada ao blog pela excelente oportunidade!

    ResponderExcluir