29 de junho de 2016

Notícia: 14ª Festa Literária Internacional de Paraty começa hoje

A 14ª edição da FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty) começa nesta quarta-feira, 29 de junho. A homenageada da Flip 2016 é Ana Cristina Cesar, e é ela quem dá o tom da 14ª festa literária.

A década de 1970 foi marcada por um forte movimento de resistência que percorreu a vida política, social e cultural do Brasil. Na literatura nacional, uma geração de poetas marginais fez da poesia uma plataforma para interpretar o mundo. Expoente desse movimento literário, Ana Cristina Cesar (1952-1983) ajuda a projetar diferentes olhares sobre a literatura e a lírica brasileira, servindo de eixo para a programação da Flip 2016, que acontece entre os dias 29 de junho e 3 de julho em Paraty. Na abertura da festa, já se anunciam as novidades deste ano: uma sessão de cinema e um sarau com autores selecionados entre todas as programações da Flip.

O poeta Armando Freitas Filho, amigo fundamental da carioca Ana Cristina Cesar e curador de sua obra literária, abre a Flip 2016 numa sessão ao lado do documentarista Walter Carvalho, que acaba de dedicar um filme a ele. Um sarau evoca a presença de Ana C. e o forte de seu legado como escritora. Apesar de ter como ponto de partida a autora carioca, a 14ª edição da festa literária foi pensada para que todo tipo de leitor possa se reconhecer nas diversas temáticas que compõem a programação.

Divididos em 23 mesas literárias, 39 autores da literatura contemporânea debatem poesia, ensaio, humor e sexo, jornalismo, ciência, arquitetura, psicanálise, a obra de Ana C. e sua influência na literatura contemporânea. 

Confira a programação completa:

Quarta-Feira, 29 de junho 

Sessão de abertura ‘Em Tecnicolor’, 19h - Armando Freitas Filho e Walter Carvalho 

“Manter a linha da cordilheira sem o desmaio da planície”, 88 minutos - 19h45 - Walter Carvalho  

Sarau, 21h45 - Autores selecionados entre todas as programações da Flip 

Quinta-Feira, 30 de junho 

Mesa 1 - A teus pés, 10h
Annita Costa Malufe
Laura Liuzzi
Marília Garcia 

Mesa 2 - Cidades refletidas, 12h
Francesco Careri
Lúcia Leitão 

Mesa 3 - Os olhos da rua, 15h
Caco Barcellos
Misha Glenny 

Mesa 4 - Histórias naturais, 17h15
Álvaro Enrigue
Marcílio França Castro 

Mesa 5 - Matéria cinzenta, 19h30
Henry Marsh
Suzana Herculano-Houzel 

Mesa 6 - Na pior em Nova York e Edimburgo, 21h30
Bill Clegg
Irvine Welsh 

Sexta-feira, 1 de julho 

Mesa 7 - Breviário do Brasil, 10h
Benjamin Moser
Kenneth Maxwell 

Mesa 8 - A história da minha morte, 12h
J.P. Cuenca
Valeria Luiselli 

Mesa 9 - O show do eu, 15h
Christian Dunker
Paula Sibilia 

Mesa 10 - Encontro com
Karl Ove Knausgård, 17h15 

Mesa 11 - Mixórdia de temáticas, 19h30
Ricardo Araújo Pereira
Tati Bernardi 

Mesa 12 - Sexografias, 21h30
Gabriela Wiener
Juliana Frank 

Sábado, 2 de julho 

Mesa 13 - Encontro com
Leonardo Froés, 10h 

Mesa 14 - De Clarice a Ana C, 12h
Benjamin Moser
Heloisa Buarque de Hollanda 

Mesa 15 - Encontro da arte com a ciência, 15h
Arthur Japin
Guto Lacaz 

Mesa 16 - Encontro com
Svetlana Aleksiévitch, 17h15 

Mesa 17 - O falcão e a fênix, 19h30
Helen Macdonald
Maria Esther Maciel 

Mesa 18 - O palco é a página, 21h30
Kate Tempest
Ramon Nunes Mello 

Domingo, 3 de julho 

Mesa 19 - Síria mon amour, 10h
Abud Said
Patrícia Campos Mello 

Mesa 20 - Sessão de encerramento: Luvas de pelica, 12h
Sérgio Alcides
Vilma Arêas 

Mesa 21 - Livro de cabeceira, 14h15 

Ingressos:Os ingressos da programação principal custam R$ 50. As vendas começam em 3 de junho, a partir das 12h, e vão até 28 de junho – pela internet, por telefone e nos pontos de venda da Tickets for fun. De 29 de junho em diante, apenas na bilheteria da Flip em Paraty. Para cada mesa, há limite de dois ingressos por pessoa. Para comprar, é possível acessar ticketsforfun.com.br, telefonar para (11) 3576 1480 (segunda a sexta, das 11h às 17h) ou ir aos pontos de venda (sem taxa de conveniência): SP – Citibank Hall: Av Nações Unidas, 17.955 RJ – Metropolitan: Av Ayrton Senna, 3.000 Paraty – Paraty Tours: Av Roberto Silveira, 11 (de 3 a 5 de junho, apenas para moradores de Paraty). 

Flip 2016
Com curadoria de Paulo Werneck, a 14ª edição da Flip homenageia a poeta Ana Cristina Cesar (1952-83), expoente da geração da Poesia Marginal, que nos anos 1970 se firmou distribuindo edições caseiras no Rio de Janeiro, ao largo do mercado editorial e sob o peso da ditadura militar, fundando uma vertente marcante na poesia brasileira contemporânea. 

Quem faz a Flip
A Casa Azul é uma organização da sociedade civil de interesse público que desenvolve projetos nas áreas de arquitetura, urbanismo, educação e cultura. Desde as primeiras ações, há mais de vinte anos, vem desenvolvendo uma metodologia de leitura territorial capaz de potencializar importantes transformações no território. Em Paraty, onde a associação se originou, esse processo levou à realização de ações de permanência, com projetos como a Flip, a Biblioteca Casa Azul e o Museu do Território de Paraty, entre outros.

Confira também a programação da Flipinha 2016.

Estão prontos para mais eventos literários?

2 comentários:

  1. Como moro no interior, acabo tendo acesso a eventos assim só pela internet ou tv. Mas a FLIP é algo que até o telejornais fazem questão de mostrar, devido a grandiosidade do evento. E por tudo que li acima, este ano não será diferente!!!
    Que todos possam aproveitar da melhor maneira possível!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oie! Que beleza!! Que os eventos literários se multipliquem cada vez mais para disseminar o hábito da leitura e escrita para todos os públicos. Participar desse evento deve ser algo único, espero um dia poder experimentar essa alegria! Com certeza será um grande sucesso, como em todos os anos anteriores.

    Um beijo!
    Débora
    http://amorlivronico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir