12 de abril de 2016

Resenha: Joyland - Stephen King



Um dos mais recentes livros de Stephen King,  Joyland é thriller de suspense e mistério, com pitada de terror no final. 

Sinpose: Um pequeno conselho: não se aventure na roda-gigante em uma noite chuvosa. Carolina do Norte, 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer. Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado — e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria. O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer — e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais.

A história em si diz tudo. O envolvimento de atividades paranormais com terror e assassinato são marca registrada de Stephen King e, mais uma vez, a imersão na narrativa é enorme. A vontade de conhecer o parque Joyland existe, pena que não pode ser saciada. A diagramação do livro segue o padrão da Suma de Letras, com corpo médio e de fácil e ágil leitura, facilitada pela forma de escrita de King, leve e descontraída, cheia de "desejos sexuais" e comicidade, como sempre.

"Nós nos beijamos de novo. As mãos dela desceram até o meu cinto e o abriram. Houve um ruído baixo quando o zíper desceu, e a lateral da mão dela deslizou pela ereção embaixo da roupa. Eu ofeguei.-Dev. -O quê? -Você já fez isso antes? Não ouse mentir para mim. -Não. -Ela era idiota? Essa sua garota? -Acho que nós dois éramos.Ela sorriu, deslizou a mão fria para dentro da cueca e me segurou. Aquele toque firme, junto com o polegar se movimentando delicadamente, fez todos os esforços de Wendy para satisfazer o namorado parecerem amadores.-Então você é virgem. - Culpado. -Que bom."
Sendo assim, se você é amante das histórias de King, esta é nova boa pedida. Misto de diversão, parques itinerantes, jovialidade, paranormalidade e assassinato, dão à este thriller de mistério tudo o que uma boa história precisa. Vale a leitura.

Nota: ★★★★

Serviço
Livro: Joyland
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Ano: 2015
Nº de Páginas: 239
Preço Médio: R$ 29,90

Nenhum comentário:

Postar um comentário