1 de março de 2016

Resenha: Stephen King - Revival


Quando se fala de Stephen King, pouco temos o que falar devido ao seu histórico como leitor. Este novo lançamento em terras brasilianas - Revival -, contudo, merece análise profunda por sua complexidade e beleza.

Tudo começa no Maine (como sempre), em pequeno condado, no qual Jamie Morton, de cinco anos, vive com seus pais e seus outros irmãos. A igreja a qual a família Morton frequenta se prepara para receber seu novo pastor, Charles Jacobs, com seus vinte e poucos anos, sua esposa e seu recém-nascido filho. Desde o primeiro encontro entre estes dois, é nítida sua ligação. Porém, quando algo terrível abala a comunidade, Jacobs vai morar em outro lugar. Durante sua vida de sexo, drogas e rock and roll, Jamie encontra seu "quinto personagem" por diversas vezes, tentando entender o que ele buscava desde seus tempos de pastor. Suas dívidas com Charles, porém, o obrigará a fazer verdadeiro pacto com o diabo.

Mais uma vez, a escrita de King é apaixonante e viciante. A forma como ela flui é muito boa, facilitando a leitura e o entendimento. As referências à pessoas e lugares caem bem (exemplos: J.K. Rowling e Dan Brown), além de momentos de comédia. 

Interessante ressaltar também a forma como a história é construída com o passar dos anos, desde a década de 1960, até meados de 2013, quando o ápice do livro é atingido, bem como seu final. O grande projeto no qual Jacobs se envolve a vida inteira é algo tremendamente grande, bem como o fato no passado que abala a comunidade dos Morton. Estes projetos do pastor vão envolver, inclusive todos que estão à volta de Jamie, além de colocar a fé em Deus em xeque. 

O final então, nem se fala. Não é dos mais aterrorizantes, mas sem dúvida é inesperado e incrível. Vale a leitura.

Serviço
Livro: Revival
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Ano: 2015
Nº de Páginas: 376
Preço Médio: R$ 39,90
Nota: 4,5

Nenhum comentário:

Postar um comentário