17 de março de 2015

RESENHA: Belleville - Felipe Colbert



O livro Belleville de Felipe Colbert é uma obra literária esplendida, que prende o leitor do início ao fim, mais que isso, envolve ele.
Sinopse: Se pudesse, Lucius aterrissaria em 1964 para ajudar Anabelle a realizar o grande sonho do seu falecido pai! De quebra, ajudaria a moça a enfrentar alguns problemas muito difíceis, entre eles resistir à violência do seu tio Lino. Claro que conhecer de perto os lindos olhos verdes que ele viu no retrato não seria nenhum sacrifício... Sem conseguir explicar o que está acontecendo, Lucius inicia uma intensa troca de correspondência com a antiga moradora da casa para onde se mudou. Uma relação que começa com desconfiança, passa pelo carinho e evolui para uma irresistível paixão – e para um pedido de socorro...


Lucius inicia uma nova fase da vida, entra na universidade para cursar Matemática e passa a morar em Campos do Jordão. Para isso, o jovem aluga uma casa. Casa esta que pertenceu a Anabelle no passado e que esconde muitos segredos. Ele não tem amigos e encontra dificuldades para se entrosar na faculdade. Mas isso para ele não demonstra ser um empecilho, afinal ele se fixa na lógica, na razão e nos estudos.


Assim que Lucius foi conhecer a casa a qual passaria os próximos anos ele descobriu umas estacas fixadas no local. Um tempo depois ele encontra uma foto e uma caixa enterrada. A partir daí a história gira em torno de 2014 e 1964. 


Em 1964, Anabelle perdeu sua família e vive sozinha naquela casa, só conta com a presença de um gato preto. Pela escassez de alimentos, ela sai em busca de emprego, mas as coisas não acabam como ela pretendia. Um tio surge na casa dela e as coisas viram de cabeça para baixo.
Nesse meio tempo, mesmo sem entender como isso acontece, Anabelle e Lucius passam a se comunicar através de cartas (guardam ela em uma caixa, a enterram e ela viaja no tempo). Ele descobre que o sonho dela é ver a montanha-russa que seu pai planejara construída e se encontra envolvido com esta história. Ambos vão contar com a ajuda de pessoas especias para tentar fazer deste sonho realidade.
A vida de Anabelle e Lucius se transforma e uma paixão ascende entre eles. Será que as mudanças no presente podem alterar o passado? Será possível vencer a barreira que o tempo fez?
"Mas é como dizem: Não faça da sua vida um rascunho, ou poderá não ter tempo de passá-la a limpo."
Belleville é um livro que supera as expectativas. A ansiedade em ler as cartas não é um sentimento apenas para os personagens, mas também para o leitor, que teme e anseia o que pode acontecer. Particularmente, eu devorei o livro. O autor soube explicar as características dos personagens, tomou cuidado com o tempo passado e presente, estruturou bem o conteúdo da história e prendeu quem lê. 
"Sei que, da próxima vez que você olhar para uma montanha-russa, será de forma diferente." 
Além de romance, amizade, companheirismo, medo e todos esses sentimentos o livro tem por vezes frases engraçadas que ajudam a quebrar as tensões do momento. Uma tática muito bem utilizada. Bem como os momentos de alegria e tristeza.


Mesmo após terminar a leitura é possível ficar "preso" na história. O final pode ser visto como simples, mas ao meu ver corresponde com perfeição a ligação de Anabelle e Lucius e faz o leitor pensar no tempo, nas escolhas e na união, coisas que muitas vezes deixam a razão e a lógica de lado e dão vez ao coração.


Serviço
Livro: Beleville
Autor: Felipe Colbert
Páginas: 301
Publicação: 2014
Editora: Novo Conceito 
Selo: Novas Páginas
Preço médio: R$ 20

Nenhum comentário:

Postar um comentário