23 de março de 2015

Notícia: Autor norte-americano lança livro sobre práticas de igrejas pentecostais


Conhecido no Brasil como movimento pentecostal, de avivamento ou carismático, o culto que atrai cada vez mais seguidores no país e no exterior tem chamado a atenção por propor a seus seguidores práticas e doutrinas tão envolventes quanto intrigantes. Sem dúvida, os evangélicos conquistaram uma visibilidade considerável nas últimas décadas. Pastores de diversas denominações decretam curas e milagres, proclamam bênçãos e libertação. No entanto, mesmo diante de tanta operação creditada ao Espírito de Deus, não faltam pessoas frustradas, carregadas de culpa e de mágoa.
                                                
Este é o tema do livro Fogo Estranho – Um olhar questionador sobre a operação do Espírito Santo no mundo de hoje, do pastor John MacArthur. Lançado pela Editora Thomas Nelson Brasil, o aclamado teólogo aponta e discute o que considera desvios desse movimento. Com a maestria que o tornou um dos escritores de Teologia mais lidos do mundo, MacArthur procura analisar e corrigir ensinamentos sobre o Espírito de Deus que, segundo ele, não estão em conformidade com a Bíblia. Para isso, ele não teme a polêmica.

“O verdadeiro Espírito Santo não é uma corrente eletrizante de energia extática, um tagarela extremamente chato com um discurso irracional, ou um gênio cósmico que indiscriminadamente concede desejos egoístas relacionados à saúde e à riqueza. O verdadeiro Espírito de Deus não faz com que o seu povo ladre como cachorros ou ria como hienas; ele não os derruba no chão em um estupor inconsciente, ele não os incita a adorar de forma caótica e incontrolável; e ele certamente não realiza a obra do seu Reino por meio de falsos profetas, falsos curandeiros e televangelistas fraudulentos.”
Quando o movimento pentecostal começou, no início de 1900, foi em grande parte considerado uma seita pela teologia conservadora. Na maior parte das situações, ele foi isolado e contido dentro de suas próprias denominações. Mas, na década de 1960, o movimento começou a se espalhar pelas principais denominações — implantando-se em Igrejas protestantes que tinham abraçado o liberalismo teológico.

“O que estamos vendo, na realidade, é o crescimento explosivo de uma igreja falsa, tão perigosa quanto qualquer culto ou heresia que já agrediu o cristianismo. O movimento carismático foi uma farsa e uma fraude desde o início; ele não se transformou em algo bom”, diz o autor, que têm mais de 9 milhões de livros vendidos.
Com 240 páginas, o livro polêmico mostra que do ponto de vista do marketing, esse movimento é uma fórmula eficaz. Ao apregoar seu evangelho de ganância, materialismo e autopromoção, professores da palavra da fé fizeram carreiras lucrativas a partir da má teologia — apoiados em seus falsos ensinamentos que distorcem as Escrituras ou reivindicam uma nova revelação de Deus. “Mas tudo isso é um grande embuste, e não tem nada a ver com o cristianismo bíblico”, conclui.
 
Sobre o autor: John MacArthur escreveu mais de 150 títulos e é considerado um dos mais influentes líderes cristãos da atualidade, frequentemente convidado para entrevistas na grande mídia norte-americana. Pastor na Grace Community Church, em Sun Valley, Califórnia (EUA), onde vive com a esposa, Patricia, ele dirige o ministério eletrônico Grace to You, com transmissões de rádio nos Estados Unidos e em outros países de língua inglesa, e já vendeu mais de 9 milhões de livros em todo o mundo. É autor de A outra face, A parábola do filho pródigo e Pais sábios, filhos brilhantes, publicados pela Thomas Nelson Brasil.
 
Serviço
Páginas: 336
ISBN: 9788578605599
Formato: 15,5x23cm

Nenhum comentário:

Postar um comentário