24 de dezembro de 2014

Notícia: Neuromancer completa 30 anos e ganha edição especial


O livro que vendeu mais de seis milhões de cópias no lançamento e levou os três principais prêmios da ficção científica – Hugo, Nebula e Philip K. Dick – acaba de ganhar uma edição especial, em comemoração a seu aniversário de 30 anos. Neuromancer: 30, publicado pela editora Aleph, traz vários extras, entre eles um prefácio escrito especialmente para o público brasileiro pelo autor William Gibson, em que cita: “Neuromancer nunca foi, para mim, sobre como seria o futuro, mas sim sobre o que fazemos, como espécie, com as nossas ideias sobre o futuro. Como a tecnologia pode ou não mudar as nossas vidas, de uma forma que seus desenvolvedores não podem prever”. 


A obra é o primeiro livro do autor e faz parte da trilogia Sprawl, que inclui Count Zero e Mona Lisa Overdrive. Essa edição comemorativa traz três contos com tradução inédita no Brasil, ambientados no universo Sprawl e com personagens e eventos presentes na trilogia: Queimando Cromo, Johnny Mnemônico e Hotel New Rose. Também foi especialmente acrescentada uma entrevista de Gibson, dada ao editor e crítico literário Larry McCaffery. Nela, o autor fala a respeito de seu processo criativo, de suas influências e das origens do movimento cyberpunk, do qual Neuromancer é até hoje considerado o maior representante.


Sobre o livro
Considerado um dos mais importantes livros do século 20, Neuromancer relata um futuro em que as pessoas se conectam à Matrix, uma espécie de alucinação coletiva digital que é acessada via computadores. Na história, o mundo é dominado por corporações e a tecnologia está presente em todos os lugares, até mesmo nos próprios seres humanos, que possuem implantes para o desenvolvimento de certas habilidades. O autor demonstra grande habilidade em criar um universo que, mesmo ficcional, se aproxima muito da realidade contemporânea. Parte dessa ambientação é realizada também pela utilização de marcas e referências famosas do mundo pop. Na obra, Gibson difundiu o termo cyberspace, ao apresentar de forma inédita os conceitos do que hoje conhecemos como internet. 

As ideias do livro serviram de referência para os irmãos Wachowski criarem a trilogia de filmes Matrix, o que trouxe ainda mais popularidade para o universo de Gibson. A produção também contribuiu para promover a cultura cyberpunk, que apresenta um mundo tecnológico desenvolvido, mas obscuro, caótico e violento. 

Sobre o autor 
William Ford Gibson nasceu nos Estados Unidos, em 1948, e mudou-se para o Canadá em 1972. Em meados da década de 1980, criou – junto com escritores como Bruce Sterling, Rudy Rucker e John Shirley – o gênero ficcional chamado de cyberpunk, que une informática e inquietações histórico-filosóficas, em tramas pop cheias de ação e violência. Gibson criou universo do Sprawl, em que se ambienta a série de livros iniciada em Neuromancer e que segue com os romances Count Zero e Mona Lisa Overdrive. Além deles, escreveu A Máquina Diferencial (com Bruce Sterling), Reconhecimento de Padrões, Território Fantasma e História Zero. Este último será lançado pela Aleph no primeiro semestre de 2015. 

Serviço
Neuromancer: 30 anos
Editora Aleph
ISBN: 978-85-7657-191-9
Tradução: Fábio Fernandes
Número de páginas: 424
Acabamento: Box com brochura
Preço: R$ 79,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário